{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1646333953, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ null ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 1.99 } } ] "test_event_code:" "TEST36492" }
 

Ninguém é perfeito



Não sei se você percebeu, mas semana passada não chegou nenhuma newsletter para você. Logo eu, que sou tão organizada, regrada e odeio fazer as coisas pela metade…


Eu vou contar porque isso aconteceu. Eu me programo sempre para não trabalhar durante as férias das meninas. Já faz uns anos que comecei a fazer isso. Aprendi na dor sabia?


Se você me acompanha, sabe que a minha família tem um apartamento na praia, e desde que a Bia era bebê nós frequentamos bastante nas férias. E todo mês de dezembro/ janeiro que estávamos por aqui, além de cuidar dela e da cas


a, eu ainda trabalhava. Ou seja, começava a trabalhar a hora que ela dormia e ficava até às 3h da manhã. Acordava cedo, malhava, seguia o dia na função e trabalhava à noite. Era ruim…eu vivia cansada.


Daí a gente vai "crescendo" e vai aprendendo que não necessariamente a gente precisa abraçar o mundo. Comecei a me organizar antes para as férias e deixar tudo pronto com antecedência, para não sofrer com trabalho nesse período e também para poder me dedicar mais às meninas.


Mas esse ano foi diferente. Esse ano por uma questão estratégica eu precisei trabalhar. Coloquei o computador embaixo do braço e abracei as férias (chorei antes, mas enfim…)


As meninas começar as férias dia 3 de dezembro e eu estou desde então me virando nos 30 com as férias e o trabalho. E lógico que algum prato disso ia cair.


E nesse caso caiu o pratinho do trabalho. E isso me dá medo.


Me dá medo porque eu sou uma pessoa muito comprometida com o que eu faço e quando essas coisas acontecem, eu me sinto insegura, sinto que estou falhando. Falta de controle dá medo.


O sentimento do medo é uma coisa muito ruim. Não sei se vocês compartilham dessa opinião comigo.


Nesse mundo de empreender, termos o nosso próprio negócio, esse medo é muito frequente:

  • Tenho medo de começar um negócio

  • Tenho medo de não dar certo

  • Tenho medo de de não saber fazer direito

  • e por aí vai…


Você sente ou já sentiu-se assim?


O medo é uma maneira de proteção. Realmente quando não sabemos o que vem pela frente, temos medo do novo, medo da mudança.


O que eu queria falar com você é o seguinte: o medo sempre estará ali te esperando na próxima esquina. Você pode empreender ou trabalhar CLT, você pode tirar férias ou fazer tudo junto e misturado.


Sempre vai aparecer alguma situação que ele vai aparecer.


No meu caso, o meu medo esses dias, de perder o controle do meu trabalho eu estou resolvendo organizando o meu tempo. Estou trabalhando até mais tarde para poder dar conta do que eu preciso fazer. É a situação ideal? Não, mas é o que tem para hoje.


E como você vai resolver os seus medos? Encarando e entendendo eles.

  • Porque você tem medo de ter um negócio próprio?

  • Como você pode mudar isso?

  • Você consegue fazer alguma coisa para mudar esse cenário?

  • Qual seria a pior coisa que acontecesse se não desse certo?


Te ajudei? Espero que sim!

Até semana que vem!

Ah, se você estiver gostando do que eu ando escrevendo, me responde esse email! Vou adorar saber sua opinião!


Bjs,


Carol.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo