{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1646333953, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ null ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 1.99 } } ] "test_event_code:" "TEST36492" }
 

365 novas oportunidades para você

Final de ano chegou, e com ele, chegou a hora de fazer a minha lista de realizações para o ano seguinte.


Sinceramente, nos últimos 2 anos minhas metas eram:

  • Sobreviver ao ano seguinte

  • Torcer para que as aulas presenciais voltassem

  • Não surtar (além do que eu já estava surtada)


Essa virada de ano quero voltar a ter minhas metas para o ano seguinte. Olhar para o dia de hoje, analisar o que eu fiz e o que eu quero fazer. Um plano de ação para mim mesma, para a minha vida, que englobe o lado pessoal e profissional.


Esse ano me dediquei bem ao meu trabalho. Coloquei outro "olhar" nele. Depois de 2 anos pandêmicos, levando o trabalho na barriga e do jeito que dava, esse ano quis cuidar com um pouco mais de carinho.


Trabalhar é uma coisa que eu amo fazer. Não me vejo abrindo mão disso. Me completa, me realiza e cada dia faço algo diferente, que eu gosto. Isso não tem preço para mim.


Então, 2022 vou continuar incrementando esse lado. E eu não sei fazer as coisas pela metade, ou de qualquer jeito. Quando eu abraço algo para fazer, vou dar o meu melhor. Vou entregar 150% de mim.


Recentemente eu participei de um curso. Fiquei de sexta a domingo, 13h por dia, seguidas, ali, estudando. Achei que meu cérebro fosse derreter (derreteu um pouquinho na verdade), mas eu aprendi muito.


Esse curso tinha uma carga técnica e emocional grandes ao mesmo tempo. Algo que vai agregar bastante no meu trabalho. Essa entrega vai chegar despercebida para vocês. O trabalho é grande nos bastidores.


E eu quero dividir uma coisa que me tocou muito. Era a última palestra do último dia. Eu já estava mais para lá do que para cá…Mas entrou no palco um senhor, pulando (literalmente), batendo palmas, dançando…ele estava tão empolgado que achei que ele fosse cair duro no chão. Não parecia ter idade para fazer o que ele estava fazendo.


Mas depois dessa entrada, ele começou a palestra dele e dentro as coisas que falou, ele comentou de uma música.


Vocês já escutaram a música "Standing outsite the fire" do Garth Brooks?



Pois bem…nunca prestei atenção na letra, muito menos na tradução. Vou colocar aqui para vocês e deixo o seguinte convite. Leiam a letra escutando a música, ok?


Standing Outside The Fire (Original) We call them cool


Those hearts that have no scars to show The ones that never do let go And risk the tables being turned We call them fools Who have to dance within the flame Who chance the sorrow and the shame That always comes with getting burned But you've got to be tough when consumed by desire 'Cause it's not enough just to stand outside the fire We call them strong Those who can face this world alone Who seem to get by on their own Those who will never take the fall We call them weak Who are unable to resist The slightest chance love might exist And for that forsake it all They're so hell-bent on giving, walking a wire Convinced it's not living if you stand outside the fire Standing outside the fire Standing outside the fire Life is not tried, it is merely survived If you're standing outside the fire There's this love that is burning Deep in my soul Constantly yearning to get out of control Wanting to fly higher and higher I can't abide Standing outside the fire Standing outside the fire Standing outside the fire Life is not tried, it is merely survived If you're standing outside the fire Standing outside the fire Standing outside the fire Life is not tried, it is merely survived If you're standing outside the fire Ficando do lado de fora do fogo (Tradução) Nós os chamamos de calmos Aqueles corações que não tem cicatrizes pra mostrar Aqueles que nunca deixam para lá E arriscam mudanças Nós os chamamos de tolos Os que tem que dançar por entre a chama Os que arriscam a tristeza e a vergonha Que sempre vem ao se queimar Mas você tem que ser forte quando consumido pelo desejo Porque não é suficiente apenas ficar do lado de fora do fogo Nós os chamamos de fortes Aqueles que podem encarar esse mundo sozinhos Que parecem se virar sozinhos Aqueles que nunca aceitarão a queda Nós os chamamos de fracos Os que são incapazes de resistir À mais exígua chance de que pode existir amor E por causa disso abandonam tudo Eles são tão determinados em oferecer, andando sobre um fio Convencidos de que não é viver, se você ficar do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo A vida não é experimentada, é meramente sobrevivida Se você está ficando do lado de fora do fogo Existe esse amor que está queimando No fundo na minha alma Constantemente anseando Por sair de controle Querendo voar alto e mais alto Eu não posso me conformar Em ficar do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo A vida não é experimentada, é meramente sobrevivida Se você está ficando do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo Ficando do lado de fora do fogo A vida não é experimentada, é meramente sobrevivida Se você está ficando do lado de fora do fogo


O que eu levei para mim depois que ouvi a letra de verdade?


Que todo dia temos oportunidades na nossa frente e nós simplesmente deixamos elas passarem.


É muito mais fácil a gente arruma desculpas, nos mantermos na nossa zona de conforto, porque ali é mais fácil, do que encarar um desafio.


E quando a gente encara um desafio, ele pode vir com uma grande recompensa depois.


Eu tenho dificuldade de correr riscos. Sou uma pessoa que procuro em volta de mim todos os cenários possíveis para garantir que nada dê errado. Mas com o tempo fui aprendendo que não tenho esse poder.


Correr riscos, encarar mudanças e desafios é o que trazem as novidades na nossa vida. É o que nos impulsiona para frente.


Nós todo dia levamos vários "nãos", e não podemos nos acostumar com isso. Nós atraímos o que pensamos. Se aceitarmos o não que recebemos, nunca estaremos preparadas para o sim.


E esse sim, traz tudo o que você quer de verdade. Seja na sua vida pessoal ou profissional.


Então, fica aqui meu convite para 2022. Arrisque. Saia da sua zona de conforto, pare de sonhar e comece a agir. Você só vai saber se vai dar certo se arriscar.


E como diz a música, a vida não experimentada, é meramente sobrevivida.


Viva de verdade as 365 oportunidades que estão vindo no seu caminho!

Te vejo em 2022!


Boas festas para você e sua família!


Bjs,


Carol.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo