{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1646333953, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ null ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 1.99 } } ] "test_event_code:" "TEST36492" }
 

É assim que termina!


Toda vez que a gente fala não para alguma coisa, colocamos ali um ponto final.

Um convite que a gente não aceita, um sonho que a gente não corre atrás, um relacionamento que a gente termina.


Mas hoje quero falar para você de sonhos, conquistas.

Quem me acompanha aqui sabe que de vez em quando eu abro vagas para o meu curso de Baby Planner. Eu ajudo mulheres a transformarem seu amor pelo mundo materno na sua fonte de renda.


Toda vez que eu abro inscrições para esse curso, vejo um monte de mulheres que buscam um sonho.


Algumas querem mudar de carreira, outras querem mais tempo para ficar com seus filhos, outras querem poder trabalhar de onde for…cada uma com seu motivo. Mas todas sabendo qual o destino final disso: transformação.


Nessa última turma, foram mais de 500 mulheres que deram o primeiro passo. Elas se inscreveram para participar das aulas e assim conhecer um pouco mais da profissão que ia mudar a vida delas. Mas nem todas chegaram ao final dessa jornada.


Correr atrás dos sonhos é difícil, faz a gente sair da nossa zona de conforto, muitas vezes exige alguma mudança...e isso paralisa muita gente.


Essa paralisação, o medo, faz o que? Faz com que a gente procure desculpas…Daí de repente surge outra coisa para fazer, falta tempo, falta dinheiro…


Os motivos que escutei foram muitos. E reais. Mas eu acredito que quando a gente quer, a gente dá um jeito de fazer. A gente corre atrás.


E quando eu falo que é o fim, é porque são atitudes como essa que levam essas pessoas cada dia mais longe de realizar o que elas mais querem.


Elas têm vontade de transformar a vida delas, ter um trabalho com liberdade de tempo, que traga liberdade financeira para não depender de ninguém no final do mês e ainda ter a possibilidade de trabalhar com algo que realmente gostem…e quando surge essa possibilidade, que alguém mostra que ter tudo isso é possível, o que elas fazem?


Dão um passo para trás.


Cada passo para trás, cada desculpa, cada postergação (tipo, deixa para a próxima turma), é o caminho para o fim que ela está percorrendo.


Muitas vezes, "puxar" o band-aid de uma vez é a melhor coisa a ser feita.



Vocês já ouviram falar da história do sapo na panela? Falam que se você colocar um sapo em uma panela com água fria e levar ao fogo, o sapo vai gastando energia para se adaptar a temperatura da água. Isso significa que quando essa água esquentar muito, que realmente ele precisa pular para não ser cozido, ele não tem forças para isso, e acaba morrendo.


O que isso tem a ver? É mais um fim..






É você se acostumar todo dia com o cenário, que não necessariamente é o que você gosta…mas quando você chega no seu limite e quer mudar, já não tem mais forças. O que você vive é a sua zona de conforto, mas você está ali, "morrendo" a cada dia que passa.


Não seja o sapo, não seja a pessoa que está caminhando para o fim.


Pense se não é a hora de você mudar a sua realidade e recomeçar a sua história. Até a próxima semana!


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo